Publicado em Poematizese

Paralisada. Você também?

Sempre rodando como se o mundo fosse apenas colorido… Todas as vibrações percorrendo as minhas veias enquanto eu sorrio para o universo. Até que chega aquele dia em que nada parecer mudar, a terra gira e gira, mas nada muda de lugar.

Um mês, dois meses e três.

Que desespero o grande nada de estar paralisado. A mente a milhão com ideias pulando como pipocas na panela de óleo aquecido, entretanto, nenhum movimento real. Apenas especulações, suposições, pensamentos voando.

Mais uma semana, outra, mais um mês e outro.

Aí aperta o coração. A passagem entre o nada e o tudo é a ação. O que nos prende à paralisia se todos os movimentos parecerem estar funcionando normalmente? Quem é que sabe?

A fraqueza de dois dias que se multiplicou e resultou em 164. A força que segura suas pernas, capazes de derrubar um muro de concreto com espessura de 60 centímetros. Mas vocês não faz. Você está paralisado. Esperando a paralisia, o corpo entorpecido acordar.

Autor:

Metamorfose ambulante, ♥

Comente sua opinião aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s