Publicado em Poematizese

Marieta

Na cozinha, Marieta corta as cebolas. Cantarola com ela mesma suas angústias:

– Em algum lugar pelo caminho me perdi… Eu cansei de sorrir… Eu tentei viver mais. É tão difícil dizer, eu não consigo mais esconder essa agonia que me fere, que me faz parar de viver. Eu só existo aqui, na minha cozinha, sozinha, com a cebola e a faca feito um punhal.

Autor:

Metamorfose ambulante, ♥

Comente sua opinião aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s