Publicado em Poematizese

deixe-me apreciar-te, não será em vão…

Suas bermudas abaixo do joelho, seus olhos quentes de uma juventude inocente e forte, lá estava você, agachado no chão, mexendo na terra, dando vida às flores… Suas mãos manchadas pela escuridão e as unhas cheias de terra. Seu sorriso oscilava entre doce e irônico, sua gargalhada era o alívio de todos os músculos tensionados…

-Que tanto olhas, mocinha?

Será que em algum canto dessa sua natureza infinita, você se deu conta do que está fazendo?, pensei. Fechei os olhos para sentir o perfume das flores, meus cabelos voavam… As pernas cruzadas, as mãos dadas: apertadas na altura dos joelhos, sentada no tronco da árvore caída.

-Não olho nada querido, eu vejo.

Sentou-se na terra, colocou os materiais ao lado. Assoviou, três, oito, vinte segundos. Depois conversou com as plantas em voz baixa, se não estivesse tão próxima, jamais teria te ouvido dizer “tenham paciência queridas, logo, estarão crescidas como as outras”, depois, suspirou um pouquinho.

-Queria que elas continuassem tão fortes como agora. Você sabe, a beleza é uma força extremamente frágil.

-Não acha que são belas agora?, questionei.

-Eu? Tenho plena convicção de que sua formação é a expressão da sua alma, não há maior beleza do que a de nascer e florescer. Porém, vejas tu. Volte daqui quatro meses e me diga, quando as aproveitará mais.

-De certo. Agora, sua riqueza está sob a terra, mais tarde no entanto, estará aos olhos de todos.

-A beleza das flores é uma força frágil, minha querida. Ela atravessa estruturas – como metros de terra – mas atrai tanta atenção, que pode ser liquidada em apenas um ato: a colheita. E esta, sendo mal feita, não só destrói a beleza exterior, mas também a beleza interior. A ganância destrói até o que está sob a terra.

Autor:

Metamorfose ambulante, ♥

Comente sua opinião aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s